Weintraub ataca manifestantes no Pará

O ministro Abraham Weintraub se envolveu em uma discussão com ativistas em Alter do Chão (PA), onde passa férias com a família; ele foi abordado por integrantes do Engajamundo, uma rede de jovens organizados pelo Brasil; o grupo entregou a ele uma kafta, referência o erro tosco cometido pelo ministro, em que chamou o escritor tcheco pelo nome de uma iguaria árabe

(Foto: Divulgação)

247 - O ministro Abraham Weintraub se envolveu em uma discussão com ativistas em Alter do Chão (PA), onde passa férias com a família. Ele foi abordado por integrantes do Engajamundo, uma rede de jovens organizados pelo Brasil. O grupo entregou a ele uma kafta, referência o erro tosco cometido pelo ministro, em que chamou o escritor tcheco pelo nome de uma iguaria árabe.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "o cartaz que uma manifestante segurava fazia referência também a outras polêmicas envolvendo Weintraub, como o anúncio de corte de verbas de três universidades por "balbúrdia" e a tentativa do ministro de explicar com chocolates o contingenciamento estendido a todas as federais."

A matéria descreve o episódio: "Weintraub reagiu. Pegou o microfone de músicos que faziam uma apresentação no local e disse que estava de férias com a família. Depois, disparou críticas contra o PT. O ministro chegou a pegar a filha no colo para devolver a hostilidade dos ativistas. 'Aqui ó, corajoso', gritava, apontando para a menina em seus braços. O ativista, um indígena, respondeu: 'Eu também tenho filhos'. O ministro retrucou dizendo que não ia 'à sua casa, enquanto você está comendo', mas foi interrompido. 'Você está na minha casa'."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247.Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247