Weintraub diz estar sendo ameaçado e que até sua casa foi apedrejada

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, que costuma desferir ofensas contra qualquer um que não apoie o governo Jair Bolsonaro, engrossou o coral da vitimização do Palácio do Planalto e afirmou que ele e sua família têm recebido ameaças de morte e ofensas.

Ministro da Educação Abraham Weintraub
Ministro da Educação Abraham Weintraub (Foto: Geraldo Magela/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Julinho Bittencourt, Revista Fórum - O ministro da Educação, Abraham Weintraub, um dos mais notórios provocadores do governo do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ), costuma ofender de estudantes a chineses. Desta vez, no entanto, ele resolveu entrar no coral da vitimização do Palácio do Planalto. O ministro afirmou numa sequência, em sua conta do Twitter, nesta terça-feira (2), que ele e sua família têm recebido ameaças de morte e ofensas.

Weintraub diz ainda que ele, sua esposa e filhos tiveram seus celulares e dados pessoais violados: “Na madrugada anterior, objetos foram atirados em nossa sala e mais ameaças (filmado e B.O.). Vejam o grupo que nos ataca”.

De acordo com Weintraub, “isso tem se repetindo pelo Brasil. Muitas famílias patriotas estão sendo ameaçadas. Nossos lares não estão mais seguros. Querem nos calar”.

Leia a íntegra na Fórum. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247