Anvisa quer controlar fronteiras contra Covid-19, mas Bolsonaro diz que país tem que conviver com o vírus

Agência defende que só pessoas imunizadas entrem no país

www.brasil247.com -
(Foto: Ag. Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) propôs que o governo federal cobre o certificado de vacinação contra a Covid-19 como condição para liberar a entrada de viajantes no Brasil.

Mas Jair Bolsonaro, que continua defendendo opiniões contrárias à eficácia dos imunizantes, quer apenas abrir as fronteiras, sem cobrar o "passaporte da vacina", informa a Folha de S.Paulo. A agência enviou parecer ao Palácio do Planalto no último dia 12, após ser questionada sobre a ideia de Bolsonaro, mas não recebeu resposta.

Segundo relatos de integrantes do governo, a agência sugere endurecer as regras tanto para cruzar as fronteiras terrestres como para voos internacionais.

PUBLICIDADE

Bolsonaro disse nesta quarta-feira (24) que prefere abrir as fronteiras. Ele afirmou que conversou com o presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, sobre o tema. 

Sustentando opiniões que representam uma cedência a pressões econômicas, Bolsonaro diz que "tem de conviver com ele" [o vírus]. 

PUBLICIDADE

A ideia da Anvisa é evitar que o aumento de casos da Covid-19 registrado na Europa, entre outros locais, ocorra no Brasil. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email