Bolsonaro insiste em produzir remédios de eficácia não provada contra coronavírus

Jair Bolsonaro continua insistindo na política de adquirir e produzir medicamentos que não tiveram eficiência comprovada na cura à Covid-19

(Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "Neste sábado, em contato com o Primeiro-Ministro da Índia, @narendramodi , solicitei apoio na continuidade do fornecimento de insumos farmacêuticos para a produção da hidroxicloroquina. Não mediremos esforços para salvar vidas", escreveu Jair Bolsonaro no Twitter.

Bolsonaro também prometeu, por meio de uma postagem no Facebook, zerar os impostos de vitamina D e zinco como parte das medidas para o combate ao novo coronavírus do Brasil.

Mas não há comprovação científica de que esses componentes sejam efetivos na prevenção ou recuperação de pacientes com covid-19. O governo já havia anunciado anteriormente que deixaria de tributar a hidroxicloroquina e azitromicina, medicamentos que também passam por testes para avaliação da eficácia contra o coronavírus.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email