Bolsonaro volta a defender cloroquina e chama de "canalhas" quem critica o remédio inútil para Covid e perigoso para pacientes

Acossado pela CPI, Jair Bolsonaro voltou a defender o uso de um remédio ineficaz e que contribuiu para o Brasil ter mais de 12% das mortes por coronavírus no mundo

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro segurando caixa de cloroquina
Jair Bolsonaro segurando caixa de cloroquina (Foto: Reprodução/Redes Sociais)


247 – Pressionado por uma comissão parlamentar de inquérito que tem como um dos principais focos o uso da cloroquina no Brasil, remédio que não combate a covid-19 e coloca em risco a saúde dos pacientes, Jair Bolsonaro adotou um tom ainda mais agressivo ao defender o perigoso remédio, em sua "live" semanal. “Eu nunca vi ninguém morrer por ter usado hidroxicloroquina, que é largamente usada na região amazônica para combater malária e lúpus”, declarou Bolsonaro.

“Canalha é aquele que critica cloroquina e ivermectina e não apresenta alternativa”, afirmou, em outro trecho da live. "A insistência de Bolsonaro na defesa de medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid é um dos alvos de investigação da CPI, que apura os esforços despendidos pelo governo", aponta reportagem da Folha de S. Paulo.

Enquanto o mundo inteiro correu atrás de vacina, o governo brasileiro, sob a gestão de Jair Bolsonaro, apostou em cloroquina, um remédio ineficaz contra a covid-19, que foi distribuído a milhares de pacientes como “tratamento precoce”. Em razão desta política desastrosa, o Brasil registrava, no dia 5 de maio de 2021, nada menos do que 12,8% das mortes por coronavírus no mundo (414 mil de um total de 3,2 milhões), muito embora tenha menos de 3% da população mundial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Saiba como apoiar o documentário "A história secreta da cloroquina", que será produzido por Joaquim de Carvalho, na TV 247.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email