China é o mais novo país aliado à defesa da quebra de patentes das vacinas contra a Covid-19

Em apoio a países em desenvolvimento como Índia e África do Sul, a China disse que vai conceder direitos de propriedade intelectual sobre suas vacinas contra a Covid-19

Quebra de patentes
Quebra de patentes (Foto: Xinhua)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério das Relações Exteriores da China declarou nesta segunda-feira (17) que pretende seguir os passos da Índia e da África do Sul e defender a quebra da patente de vacinas contra a Covid-19 na Organização Mundial do Comércio (OMC), como uma maneira de reforçar a produção e garantir que o mundo seja atendido.

A declaração foi dada durante uma entrevista coletiva pelo porta-voz do ministério, Zhao Lijian. No início do mês, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apoiou a ideia dos países emergentes. Uma surpresa mundial, já que os EUA é sede das principais farmacêuticas. 

Caso a quebra de patentes seja aprovada, isso permite que a vacina da Covid-19 seja produzida por empresas de todo o mundo. O Brasil não apoiou a proposta da Índia e da África do Sul.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email