Família desembolsa R$ 1,5 mil com oxigênio: “estão morrendo por falta do básico”

A mãe do autônomo Adenauer Seixas precisou ser internada nesta sexta-feira com falta de ar, mas falta o insumo em hospitais de Manaus

Paciente com Covid-19 em hospital no Rio de Janeiro (RJ) 02/07/2020
Paciente com Covid-19 em hospital no Rio de Janeiro (RJ) 02/07/2020 (Foto: REUTERS/Ricardo Moraes)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Tácio Lorran, Hugo Barreto, Metrópoles - Em meio ao colapso do sistema de saúde causado pela Covid-19 em Manaus (AM), famílias se organizam para comprar oxigênio de forma particular.

O autônomo Adenauer Seixas, de 36 anos, chegou ao Hospital 28 de Agosto, na zona central de Manaus, nesta manhã com um cilindro 5 litros.

A mãe dele, uma autônoma de 64 anos, foi internada na madrugada desta sexta-feira (15/1), infectada pelo novo coronavírus. Ele ainda não teve notícias sobre o estado de saúde da paciente, que está com falta de ar há quatro dias.

O cilindro foi doado por um amigo da família, mas eles pagaram R$ 500 para abastecer, além de outros R$ 1 mil por uma peça do equipamento.

Leia mais no Metrópoles.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email