Governador do Pará questiona qualidade de testes propostos por Nelson Teich

Os testes que o novo ministro da Saúde pretende fazer em massa só conseguem detectar o vírus por volta do sétimo dia

Chegada dos 5000 testes para coronavírus. Guarulhos - SP
Chegada dos 5000 testes para coronavírus. Guarulhos - SP (Foto: Reuters/Ag.Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), afirma que os testes que estão sendo repassados aos estados têm limitações de diagnóstico e só conseguem detectar o vírus por volta do 7º dia.

Barbalho alerta que basear as políticas públicas nesses testes é arriscado. "O cidadão vai fazer o teste e vai sair achando que está sadio mas pode ser um falso negativo", diz. "Se o Ministério da Saúde conseguir testes que identificam a doença já no primeiro dia aí se pode investir em uma política ostensiva de testagem", informa o Painel da Folha de S.Paulo.

No entanto, o Ministério da Saúde diz que esse tipo de teste vai ser mais importante para a implementação do que está sendo chamado de passaporte da imunidade, que é para ver se a pessoa já teve contato com o vírus. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247