Sanitarista da Fiocruz defende lockdown no Rio de Janeiro

A médica sanitarista Cristiani Vieira Machado, vice-presidente de Educação, Informação e Comunicação da Fiocruz, diz acreditar que é preciso fazer o lockdown no Rio de Janeiro para impedir a interiorização do novo coronavírus

Sede da Fiocruz no Rio de Janeiro
Sede da Fiocruz no Rio de Janeiro (Foto: Fiocruz)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A médica sanitarista da Fiocruz Cristiani Vieira Machado diz em entrevista que o lockdown é necessário no Ro de Janeiro para controlar a propagação do coronavírus e impedir o colapso do sistema de saúde. 

Ela também defende a colaboração da rede privada para combater a "crise humanitária", contesta teses de imunização daqueles que contraíram o vírus e não estabelece prazos para um afrouxamento da quarentena. "É uma doença nova", justifica.

A sanitarista defende medidas mais rigorosas, impedindo a interiorização da doença. Estudos mostram que isso já acontece em vários estados brasileiros

Na opinião de Cristiani, a proposta de lockdown deve se concentrar na capital e nos municípios da região metropolitana do Rio, onde há maior incidência de pessoas infectadas pelo vírus, declarou no UOL.  
 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247