Saúde confirma compra e pede antecipação de 46 milhões de doses de vacina ao Instituto Butantan

Em ofício encaminhado ao Instituto Butantan, o ministério da Saúde pede que o a entidade envie até o "dia 3 de fevereiro de 2021, o cronograma de entrega do referido quantitativo (54 milhões) de doses, para que possam ser concluídos os termos no novo contrato, a ser assinado até o dia 5 de fevereiro de 2021"

(Foto: ANVISA | Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Ministério da Saúde pediu a antecipação do cronograma de entrega das 46 milhões de doses da Coronavac, a vacina contra o coronavírus desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo. De acordo com o contrato fechado no início de janeiro, o último lote de 9.930.000 doses estava previsto para chegar ao governo federal até 30 de abril.

Em ofício encaminhado ao Instituto Butantan na noite desta sexta-feira (29), a pasta pede que o Butantan envie até o "dia 3 de fevereiro de 2021, o cronograma de entrega do referido quantitativo (54 milhões) de doses, para que possam ser concluídos os termos no novo contrato, a ser assinado até o dia 5 de fevereiro de 2021". 

De acordo com a CNN Brasil, o ministério também pede que a entidade solicite à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) até o fim de fevereiro o registro desse montante. 

No ofício, assinado pelo secretário-executivo da Saúde, Élcio Franco, o ministério afirma que, se "no longo prazo", vier a sobrar vacina no Brasil, o país poderá "doar imunizantes para outras nações".

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email