Sputnik V: 50 países têm interesse na aquisição da vacina russa contra o coronavírus

Segundo Kirill Dmitriev, a Rússia está discutindo entregas da vacina, elaborada pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, com 50 países

Vacina
Vacina (Foto: REUTERS/Anton Vaganov)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Sputnik - Atualmente, a Rússia está discutindo entregas da vacina Sputnik V com 50 países, de acordo com o diretor-geral do Fundo Russo de Investimentos Diretos (RFPI).

Segundo disse o diretor-geral do fundo, Kirill Dmitriev, ao canal de televisão russo Pervy Canal neste domingo (13), a Rússia está discutindo entregas da vacina, elaborada pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamaleya, com 50 países.

De acordo com Dmitriev, por enquanto a Rússia pode produzir só uma "quantidade limitada" do medicamento. Por isso o número de países com quem o RFPI colabora também é limitado.

"Estamos trabalhando com 50 países. Nos focamos em 20, em que já avançamos muito", disse Dmitriev.

Ele adicionou que em vários países começaram testes clínicos da Sputnik V. Essa vacina russa pode receber a aprovação das agências de vigilância de saúde nesses países já em outubro ou novembro.

"Por isso, nós nos concentramos nos países que estão interessados em aprovar rapidamente a vacina russa e que mostram um interesse significativo na parceria com a Rússia", explicou o diretor da entidade.

A vacina foi registrada na Rússia em 11 de agosto deste ano. Na semana passada, foram iniciados testes clínicos da 3ª fase e primeiros lotes da vacina foram entregues para centros de saúde de várias regiões do país.

A vacinação da população em grande escala começará a medida do aumento da produção e a obtenção da informação sobre os testes da 3ª fase.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email