Testes para coronavírus são vendidos ilegalmente por farmácias no valor de até R$ 390,00

“Esse tipo de teste tem baixa sensibilidade e especificidade. O risco desses testes é que podem permitir a circulação de portadores assintomáticos”, explica o oncologista e hematologista Daniel Tabak, sobre os kits vendidos ilegalmente

(Foto: REUTERS/Dado Ruvic)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Alguns testes rápidos para Covid-19 estão sendo comercializados em drogarias do Rio de Janeiro, mesmo contra a decisão do Conselho Regional de Farmácia do Rio e sem protocolo do Ministério Público. Especialistas contestam a eficácia dos exames. A informação desta segunda-feira (13) é do jornal O Globo.

“Esse tipo de teste tem baixa sensibilidade e especificidade. Se for positivo, pode indicar exposição prévia. E não sabemos se esses anticorpos seriam protetores e eficientes contra o coronavírus. Se for negativo, pode ser um falso negativo. O risco desses testes é que podem permitir a circulação de portadores assintomáticos” explica o oncologista e hematologista Daniel Tabak, procurado pela reportagem.

Os kits custam R$ 250 em uma drogaria do Leblon, e valores superam R$ 350 em shopping da Barra que antecipou um pedido de 500 unidades. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247