Vacina de Oxford para a Covid-19 deve ter primeiros resultados em outubro

A vacina em desenvolvimento pela Universidade de Oxford e uma farmacêutica britânica deve ter resultados preliminares entre outubro e novembro desse ano

(Foto: REUTERS-Ivan Alvarado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A vacina em desenvolvimento pela Universidade de Oxford e a farmacêutica britânica Astrazeneca deve ter resultados preliminares da última etapa de estudos entre outubro e novembro desse ano. A informação foi divulgada nesta segunda-feira (29) pela diretora-médica da empresa no Brasil, Maria Augusta Bernardini, em videoconferência com a embaixada britânica.

"O estudo de fase 3 [quando são feitos ensaios clínicos em humanos] tem duração total de um ano, e voluntários serão acompanhados por um ano. Mas ao redor de outubro e novembro esperamos ter resultados preliminares [de eficácia]", afirmou.

De acordo com a dirigente, caso os resultados forem significativos, a empresa pretende solicitar a agências reguladoras uma autorização de registro em caráter excepcional para disponibilizar a vacina. 

O Ministério da Saúde anunciou no sábado (27) que assinou uma carta-compromisso com a empresa e a universidade de Oxford com o objetivo de produzir a vacina no Brasil, por meio de uma transferência de tecnologia para a Fiocruz, no Rio de Janeiro.

Uma reunião para acertar detalhes técnicos e finalizar a assinatura do contrato está prevista para essa terça (30).

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247