CPI fará manifestação quando país atingir marca de 500 mil mortos pela Covid-19

A marca de 500 mil óbitos causados pela Covid-19 no Brasil, fruto do desleixo do governo Bolsonaro no enfrentamento à pandemia, será alvo de manifestação por parte dos senadores

Ato de ruralistas causou aglomeração enquanto País registra alta de mortes por Covid
Ato de ruralistas causou aglomeração enquanto País registra alta de mortes por Covid (Foto: Reuters/Bruno Kelly)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Os senadores da CPI já preparam manifestação para o dia em que o Brasil alcançar a trágica marca de 500 mil mortos pela Covid-19, informa a jornalista Mônica Bergamo em sua coluna na Folha de S.Paulo.

O número será atingido nos primeiros dias da próxima semana. Hoje o Brasil contabiliza mais de 496 mil mortes causadas pela Covid-19 e cerca de 18 milhões de infectados.

Cientistas preveem que ainda este ano o Brasil ultrapassará a marca de 800 mil mortos pela Covid-19.

PUBLICIDADE

A CPI da Covid foi convocada pelo Senado para apurar as responsabilidades pela tragédia sanitária e social provocada pela pandemia no Brasil. Há evidências já detectadas pela CPI de que o governo Bolsonaro é o principal culpado pela tragédia, devido ao descaso no combate à pandemia e às medidas erradas que tomou, entre elas a indicação de medicamentos ineficazes e o boicote à vacinação. Por isso, a comissão do Senado é também chamada de CPI do genocídio. 

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email