CPI tem semana agitada com depoimentos de Osmar Terra, Filipe Martins e do infectologista Pedro Hallal

As sessões da CPI desta semana acontecem de terça a sexta e terminam com o infectologista Pedro Hallal e a diretora-executiva da Anistia Internacional, Jurema Werneck

Osmar Terra, Filipe Martins e Pedro Hallal
Osmar Terra, Filipe Martins e Pedro Hallal (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado | Marcos Corrêa/PR | Arthur Max/MRE | Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 com informações do Congresso em Foco - As sessões da CPI da Covid desta semana acontecem de terça-feira (22) a sexta, começando com o depoimento do deputado Osmar Terra MDB-RS). Terra é um dos principais articuladores do Gabinete Paralelo do governo Bolsonaro, que foi responsável pela política genocida durante a pandemia de Covid-19. Vídeos das reuniões mostraram que Bolsonaro era o “presidente” do Gabinete e Terra uma espécie de “primeiro-ministro”.

Segundo o vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Osmar chega à CPI como "potencial indiciado" pela comissão, já que é um dos entusiastas e maiores propagandistas de medidas ineficazes contra a doença, além de operador do Gabinete Paralelo.

Também estão programados para essa semana depoimentos do sócio da Precisa Medicamentos Francisco Emerson Maximiano. Membros da CPI buscam informações sobre o ex-assessor de Eduardo Pazuello, o tenente-coronel Alex Lial Marinho, sobre pressão do militar junto ao governo da Índia para a compra da Covaxin, desenvolvida pela Bharat Biotech e parceira da Precisa Medicamentos.

PUBLICIDADE

A CPI recebe ainda o assessor internacional da Presidência da República Filipe Martins, que terá que explicar aos senadores sua participação em uma reunião com representantes da farmacêutica Pfizer. O ex-CEO da empresa na América Latina, Carlos Murillo, revelou durante depoimento à CPI, que representantes da Pfizer tiveram uma reunião com o ex-secretário de Comunicação da Presidência da República Fabio Wanjgarten, da qual também participaram o vereador Carlos Bolsonaro e Filipe Martins. Agora, senadores buscam comprovar a existência do gabinete paralelo.

Prestam depoimento na sexta-feira o epidemiologista, pesquisador e professor da Universidade Federal de Pelotas Pedro Hallal, e da diretora-executiva da Anistia Internacional e representante do Movimento Alerta Jurema Werneck.

Agenda da semana:

PUBLICIDADE

Terça-feira (22) - Osmar Terra (deputado)

Quarta-feira (23) - Francisco Emerson Maximiano (sócio da Precisa Medicamentos)

Quinta-feira (24) - Filipe Martins (assessor internacional da Presidência da República)

PUBLICIDADE

Sexta-feira (25)  - Pedro Hallal (epidemiologista, pesquisador e professor da Universidade Federal de Pelotas), e Jurema Werneck (diretora-executiva da Anistia Internacional e representante do Movimento Alerta).

Inscreva-se no canal de cortes do 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email