Luis Miranda diz que retorno da CPI terá “prisões” por crimes contra saúde

Deputado afirmou que oitiva dele e do irmão foi "a ponta do iceberg" para comprovar denúncias que envolvem contratos do Ministério da Saúde

Luis Ricardo Miranda e Luis Miranda na CPI da Covid
Luis Ricardo Miranda e Luis Miranda na CPI da Covid (Foto: Pedro França/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O deputado Luis Miranda (DEM-DF) afirmou neste domingo (1º) que o retorno dos trabalhos da CPI da Covid pode resultar em mandados de busca e até prisões após a Controladoria-Geral da União (CGU) identificar falsificação de documento.

“Isso é crime, crime grave, daqueles envolvidos. Sabemos que a CPI pode, sim, a qualquer momento, pedir a prisão deles e mostrar que a saúde pública precisa ser levada a sério. A esperança de retorno da comissão é de que as pessoas que de fato cometeram esse tipo de crime contra o nosso povo paguem por eles”, disse Miranda, segundo o site Metrópoles.

Com o retorno dos trabalhos da CPI, o congressista afirmou que os senadores poderão esclarecer não apenas a questão, mas também outros contratos assinados pela pasta durante a gestão do ex-ministro Eduardo Pazuello.

PUBLICIDADE

CPI da Covid deve colher o depoimento do reverendo Amilton Gomes de Paula na próxima terça-feira (3). Ele é apontado por representantes da Davati Medical Supply como um “intermediador” entre o governo federal e empresas que ofertavam vacinas.

Inscreva-se no canal de cortes da TV 247 e saiba mais:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email