Relatório de Renan Calheiros causou briga no grupo de WhatsApp da CPI da Covid

Membros da CPI da Covid acusaram o senador Renan Calheiros de descumprir o compromisso de que ninguém teria acesso ao documento antes da imprensa

www.brasil247.com - Omar Aziz e Renan Calheiros (presidente e relator da CPI da Covid)
Omar Aziz e Renan Calheiros (presidente e relator da CPI da Covid) (Foto: Ag.Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - Começou no WhatsApp a divergência que levou o senador Renan Calheiros (MDB-AL) a adiar a divulgação do relatório da CPI da Covid para a semana que vem. Membros do grupo que reúne o chamado "G7 ampliado" - os senadores que comandam a CPI, mais suplentes e agregados – acusaram o parlamentar de descumprir o compromisso de que ninguém teria acesso ao documento antes da imprensa. 

De acordo com a coluna de Malu Gaspar, o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), foi o mais indignado com o vazamento e disse que não votaria o relatório sem discussão prévia. O documento tem mais de mil páginas e será discutido numa reunião do G7 nesta segunda-feira (18) à noite. 

Integrantes do G7 acham que não é possível sustentar a responsabilidade de Jair Bolsonaro por onze crimes. Acreditam que quatro ou cinco crimes seria suficiente para responsabilizar Bolsonaro pelas 600 mil mortes por Covid-19 e a mau gerenciamento no combate à pandemia. 

PUBLICIDADE

Após a reunião desta segunda, Calheiros fará mudanças no texto e deve começar a ler o relatório na CPI a partir desta quarta-feira (20).  O documento será votado apenas na semana que vem. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email