“Algo só mudará quando mudar o governo”, diz Gilberto Gil

Cantor e compositor Gilberto Gil afirmou não se surpreender com o desmonte promovido por Bolsonaro e que “algo só mudará quando mudar o governo”. “É um esvaziamento proposital que vem desde Temer", afirmou

Gilberto Gil
Gilberto Gil (Foto: Mídia NINJA)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O cantor e compositor Gilberto Gil afirmou não se surpreender com o desmonte promovido pelo governo Jair Bolsonaro nas áreas de cultura e ambiental área cultural e ambiental. Para Gil, que foi ministro da Cultura do governo de Luiz Inácio Lula da Silva, “algo só mudará quando mudar o governo.”

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, Gil disse que o desmonte do setor cultural teve início no governo Michel Temer.  “É um esvaziamento proposital que vem desde Temer. A gente conhecia bem as consequências. Estão aí todas as questões da Funarte, a crise da Cinemateca, as decisões da Fundação Palmares”, disse. 

Ainda segundo ele, o esvaziamento da política cultural segue o mesmo caminho trilhado pelo Ministério do Meio Ambiente. “É o mesmo déficit, as mesmas respostas acanhadas e omissas. As posições sempre foram muito assumidas. Algo só mudará quando mudar o governo”, destacou. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email