Ataques de evangélicos ao Especial de Natal do Porta dos Fundos impulsionam canal

O boicote contra a plataforma de streaming e o abaixo-assinado em defesa do impedimento do longa pregaram para convertidos e foram mais eficazes para promover o produto do que qualquer campanha publicitária.

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Parace que a cruzada fundamentalista contra o especial de Natal do grupo Portal dos Fundos, que está disponível no canal de streaming Netflix, não deu muito certo. 

O boicote contra a plataforma de streaming e o abaixo-assinado em defesa do impedimento do longa pregaram para convertidos e foram mais eficazes para promover o produto do que qualquer campanha publicitária, informa o jornal Estado de S.Paulo. 

A reportagem acrescenta que não há notícia sobre queda no número de assinantes, muito pelo contrário. Muita gente que teria passado despercebida pelo vídeo foi conferir o motivo de tanta polêmica. A ousadia de apresentar uma versão gay de Jesus e um Deus pegador que tenta seduzir Maria foi em grande parte escorada em decisão judicial de 2015, quando a Justiça de São Paulo arquivou um processo movido pelo deputado e pastor Marco Feliciano contra o canal, acrescenta o jornal. 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247