Crítica: WandaVision acerta em cheio na mistura do humor com a “estranheza”

Série ganhou seus dois primeiros episódios nesta sexta (15/1) e mostra o que pode estar por vir na Fase 4 do MCU

(Foto: Marvel/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Guilherme Simmer, Metrópoles - Após pouco mais de um ano e seis meses, podemos, enfim, rever a consagrada abertura da Marvel que acompanhou os fãs de heróis e quadrinhos nos cinemas por mais de 11 anos. Mas, desta vez, na televisão. O Marvel Studios estreou no Disney +, nesta sexta-feira (15/1), com WandaVision e as primeiras impressões mostram o que pode estar por vir no futuro do Universo Cinematográfico Marvel (MCU).

Diferente de tudo o que foi visto até agora no MCU, WandaVision inicia a Fase 4 das produções do Marvel Studios, que desta vez vai unificar de vez a televisão e os cinemas – o que não aconteceu de forma efetiva na parceria do estúdio com a Netflix.

Com apenas dois episódios disponibilizados, WandaVision acerta em cheio na mistura do humor com o sentimento de “estranheza”. O primeiro capítulo tem início com Wanda Maximoff/Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) e Visão (Paul Bettany) recém-casados, chegando à cidade de Westview, e mostra o casal super-poderoso tentando se adaptar à vida normal nos Estados Unidos das décadas de 1940/1950.

Leia mais no Metrópoles.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email