Deputado pede convocação de Tomie Ohtake, morta em 2015, à CPI da Lei Rouanet

Menos de uma semana após a composição do colegiado formado por 30 parlamentares, a CPI da Lei Rouanet já começou causando polêmica, com a gafe cometida pelo deputado Expedito Netto (PSD/RO), que pediu a convocação da artista plástica japonesa naturalizada brasileira Tomie Ohtake – morta em 2015, aos 101 anos

Menos de uma semana após a composição do colegiado formado por 30 parlamentares, a CPI da Lei Rouanet já começou causando polêmica, com a gafe cometida pelo deputado Expedito Netto (PSD/RO), que pediu a convocação da artista plástica japonesa naturalizada brasileira Tomie Ohtake – morta em 2015, aos 101 anos
Menos de uma semana após a composição do colegiado formado por 30 parlamentares, a CPI da Lei Rouanet já começou causando polêmica, com a gafe cometida pelo deputado Expedito Netto (PSD/RO), que pediu a convocação da artista plástica japonesa naturalizada brasileira Tomie Ohtake – morta em 2015, aos 101 anos (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - No site da Câmara, um requerimento feito pelo deputado federal Expedito Netto (PSD/RO) pede a convocação da artista plástica japonesa naturalizada brasileira Tomie Ohtake – morta em 2015, aos 101 anos – para depoimento na comissão que pretende investigar supostas irregularidades em benefícios da Lei Rouanet.

No mesmo ofício, o parlamentar também pediu a convocação do presidente do Banco Itaú, Roberto Egydio Setubal, do diretor administrativo e financeiro do Masp, Miguel Gutierrez, do empresário da Aventura Entretenimento, Luiz Calainho, e do presidente do Conselho de Administração da T4F Entretenimento, Fernando Luiz Alterio.

Menos de uma semana após a composição do colegiado formado por 30 parlamentares, a CPI da Lei Rouanet já começou causando polêmica, com a gafe cometida por Expedito. O caso foi amplamente repercutido nas redes sociais.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email