Deputado pede convocação de Tomie Ohtake, morta em 2015, à CPI da Lei Rouanet

Menos de uma semana após a composição do colegiado formado por 30 parlamentares, a CPI da Lei Rouanet já começou causando polêmica, com a gafe cometida pelo deputado Expedito Netto (PSD/RO), que pediu a convocação da artista plástica japonesa naturalizada brasileira Tomie Ohtake – morta em 2015, aos 101 anos

Menos de uma semana após a composição do colegiado formado por 30 parlamentares, a CPI da Lei Rouanet já começou causando polêmica, com a gafe cometida pelo deputado Expedito Netto (PSD/RO), que pediu a convocação da artista plástica japonesa naturalizada brasileira Tomie Ohtake – morta em 2015, aos 101 anos
Menos de uma semana após a composição do colegiado formado por 30 parlamentares, a CPI da Lei Rouanet já começou causando polêmica, com a gafe cometida pelo deputado Expedito Netto (PSD/RO), que pediu a convocação da artista plástica japonesa naturalizada brasileira Tomie Ohtake – morta em 2015, aos 101 anos (Foto: Gisele Federicce)

Revista Fórum - No site da Câmara, um requerimento feito pelo deputado federal Expedito Netto (PSD/RO) pede a convocação da artista plástica japonesa naturalizada brasileira Tomie Ohtake – morta em 2015, aos 101 anos – para depoimento na comissão que pretende investigar supostas irregularidades em benefícios da Lei Rouanet.

No mesmo ofício, o parlamentar também pediu a convocação do presidente do Banco Itaú, Roberto Egydio Setubal, do diretor administrativo e financeiro do Masp, Miguel Gutierrez, do empresário da Aventura Entretenimento, Luiz Calainho, e do presidente do Conselho de Administração da T4F Entretenimento, Fernando Luiz Alterio.

Menos de uma semana após a composição do colegiado formado por 30 parlamentares, a CPI da Lei Rouanet já começou causando polêmica, com a gafe cometida por Expedito. O caso foi amplamente repercutido nas redes sociais.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247