Duvivier ironiza Renato Aragão: "não pode rir de religião, só de preto, viado e pobre"

“Sou fã do Renato. Cresci rindo com os trapalhões. Mas lembro que ele brincava bastante com as religiões de matriz africana. Aí pode? Renato vem de uma época em que era natural fazer chacota com Orixá, mas impensável fazer com Jesus. O Porta dos Fundos é democrático e tenta rir de tudo. Já que tudo é sagrado pra alguém e nada é sagrado pra gente”, disse Gregório Duvivier

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 -  O ator, escritor e humorista Gregório Duvivier rebateu a declração de Renato Aragão para criticar o Especial de Natal do Porta dos Fundos disse que não se pode fazer sátiras sobre a fé.

"Não precisa usar religião para fazer humor", disse Aragão.

Nas redes sociais, Duvivier afirmou: "Não pode rir de religião, só de preto, viado e pobre".

Em entrevista à Revista Forum, Duvivier afirmou que é fã do Renato Aragão e que cresceu rindo com os trapalhões, inclusive das piadas feitas com as religiões de matriz africana. 

"Mas lembro que ele brincava bastante com as religiões de matriz africana. Aí pode? Renato vem de uma época em que era natural fazer chacota com Orixá, mas impensável fazer com Jesus. O Porta dos Fundos é democrático e tenta rir de tudo. Já que tudo é sagrado pra alguém e nada é sagrado pra gente”, disse Gregório à Forum.

Na web, Aragão também não teve perdão e vídeos resgatados por internautas, Renato Aragão aparece em uma entrevista para o programa Na Moral (2012-2014), comandado por Pedro Bial na Globo. Ao lado de Gregório Duvivier, também do Porta dos Fundos, o comediante deu sua opinião sobre humor envolvendo fé. "Nunca passei por esse temor de fazer piada contra religião, porque a gente não precisa disso", disse ele na época.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email