Elizabeth Taylor sai de cena

Belssima, talentosa e cara, a atriz foi uma das primeiras megacelebridades modernas de Hollywood, com direito a divrcios tumultuados, bebedeiras homricas e romances rumorosos



247, com informações de agências internacionais e AE – Uma das mais belas atrizes de sua geração, a estrela Elizabeth Taylor, vencedora de três Oscar, morreu nesse quarta-feira 23, em Los Angeles, de insuficiência cardíaca, aos 79 anos. Liz Taylor, como era conhecida, atuou em mais de 35 filmes e tem sua imagem até hoje associada ao personagem da princesa egípcia Cleópatra, que ela interpretou em uma superprodução de Joseph Mankiewicz, de 1963, uma das filmagens mais tumultuadas da história do cinema que terminou por levar à falência os estúdios da 20th Century Fox. E nestas filmagens, a atriz conheceu e se apaixonou pelo ator Richard Burton com quem viria a se casar no ano seguinte. Como ambos eram casados, o romance causou estardalhaço na época e os amantes (Burton interpretava Marco Antonio) protagonizaram cenas de explícita bebedeira, brigas e ciúmes que culminavam na suspensão das gravações. O comportamento nada protocolar da atriz inaugurou o mito da megacelebridade dos estúdios de Hollywood que conhecemos tão bem hoje. Tudo o que dizia respeito à estrela era assunto para os jornais de variedades. Os amores de Liz Taylor, por sinal, são um capítulo a parte em sua biografia: ela se casou oito vezes e seus relacionamentos foram sempre rumorosos. Excêntrica e moderna, Elizabeth ditou modas e revolucionou comportamentos em sua época. Nascida em Londres, em 1932, de pais norte-americanos, Elizabeth Rosemond Taylor retornou para os EUA no final da Segunda Guerra Mundial. Recebeu o Oscar pela sua inesquecível atuação em Quem tem medo de Virginia Wolf? e antes disso por Disque Butterfield 8, filme menor em sua carreira. O terceiro prêmio foi pelo conjunto de seu trabalho. A artista estava hospitalizada no Cedars-Sinai Hospital há seis semanas e, em comunicado, a agente da atriz, Sally Morrison, disse que Elizabeth morreu cercada pelos filhos e netos.

Liz começou a atuar aos 10 anos de idade na expectativa de se tornar uma “nova Shirley Temple”. Mas já nos anos 1950, após atuar em filmes como Um lugar ao Sol, com o ator Montgomery Clift e Assim Caminha a Humanidade, com Rock Hudson, Liz Taylor passaria a ser a queridinha de Hollywood, e seu trabalho respeitado e elogiado pela crítica. Reverenciada como uma das mulheres mais bonitas de todos os tempos, Liz Taylor hipnotizou gerações com seus olhos intensmente azuis, com tons de violeta. Ela foi também uma das atrizes mais bem pagas de Hollywood nas década de 1960 e 1970, notável feito para uma indústria então dominada pelos homens. A atriz também se destacou como ativista em diversas causas, a primeira delas surge em 1985, com a morte de seu amigo, o ator Rock Hudson, vítima da Aids. Ela atéhoje mantém instituições de pesquisa da Aids e de cuidados com pacientes soro-positivos. Liz Taylor foi também uma grande amiga do astro pop Michael Jackson, uma de suas confidentes mais íntimas. O seus problemas de saúde começaram em 2004 e se agravaram no ano passado. Recentemente se divulgou a notícia de que Hollywood prepara um remake do clássico Cleópatra que será estrelado por Angelina Jolie e dirigido por David Fincher.

 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email