Filme sobre vigilância digital discute papel do Estado nas redes sociais

O curta tem pré-estreia nesta quinta-feira (30), às 17 horas, no canal do Youtube da Forest Comunicação, mesma produtora do “Escola Sem Sentido”

(Foto: Reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Em meio à uma série de investigações que apuram crimes a partir de fake new nas redes sociais, o diretor Thiago Foresti apresenta o curta Algoritmo. Filme inspirado por estas discussões e que critica o papel do Estado como mediador das interações entre usuários no meio virtual.

O curta, que tem pré-estreia no canal do Youtube da Forest Produções nesta quinta-feira (30), às 17 horas, imagina um futuro distópico com governos autoritários monitorando seus cidadãos

A obra é inspirada no Projeto de Lei 2.630/2020, conhecido como PL das Fake News que foi aprovada pelo Senado como proposta necessária para uma Lei Brasileira de Liberdade, Responsabilidade e Transparência na Internet. Na Câmara dos Deputados, as discussões seguem com especialistas que apontam os riscos para a liberdade de expressão e a privacidade dos usuários — obrigados a enviar documentos e enfrentar a burocratização para acessar as redes sociais.

Atento a essas questões, o diretor Thiago Foresti imaginou o mundo distópico do curta-metragem Algoritmo. No filme, o Umbra é um sistema operacional utilizado pelo governo para investigar a vida digital dos cidadãos, roubar seus dados e definir alertas para indivíduos potencialmente subversivos. Nicole (Agda Couto), uma estudante de veterinária de 18 anos, passa a ter sua vida investigada pelo algoritmo do Umbra. Escândalos recentes envolvendo dados pessoais de usuários de apps como Zoom e Facebook mostram que essa realidade não está muito distante.

Escrito e dirigido por Thiago Foresti, o curta foi realizado com baixo orçamento por artistas de Brasília. O diretor ressalta que tudo foi "filmado apenas com celulares. É uma tentativa de trazer uma narrativa contemporânea aliada à qualidade técnica. Para isso contamos com a parceria e colaboração da equipe técnica e do estúdio Astrals, que fez a finalização de som".

“O ‘Algoritmo’ surge como experimentação estética e orçamentária. O resultado final mostrou que a Forest tem potencial para alcançar novos mercados dentro e fora do Brasil. A produtora já está trabalhando no desenvolvimento de uma série baseada no curta.", explica a produtora executiva do filme, Amanda Fernandes.

O curta é o primeiro lançamento da produtora para 2020. No ano passado, a Forest foi reconhecida pelo documentário “Invasão Espacial”, premiado em Gramado, e pelo curta de ficção “Escola Sem Sentido”, que recebeu quatro prêmios na 52ª edição do Festival de Brasília.


Serviço

A live de pré-estreia está marcada para quinta-feira (30). O acesso ao filme será exclusivo para essa data e, após o evento, o filme deve percorrer festivais e mostras de cinema. É uma ótima oportunidade, portanto, de assistir em primeira mão essa nova produção da Forest.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247