Fundação Dicaprio devolverá doações se forem de fundo investigado

Fundação de caridade do ator Leonardo DiCaprio vai devolver presentes ou doações feitas para ele e para os seus empreendimentos se for constatado que eles vieram do fundo malaio 1MDB, que está sendo investigado por alegações de lavagem de dinheiro, DiCaprio afirmou que estava cooperando com as autoridades dos Estados Unidos para determinar se recursos haviam vindo de fontes questionáveis; Fundação Leonardo DiCaprio, criada em 1998, dá apoio a uma série de projetos ambientais

Fundação de caridade do ator Leonardo DiCaprio vai devolver presentes ou doações feitas para ele e para os seus empreendimentos se for constatado que eles vieram do fundo malaio 1MDB, que está sendo investigado por alegações de lavagem de dinheiro, DiCaprio afirmou que estava cooperando com as autoridades dos Estados Unidos para determinar se recursos haviam vindo de fontes questionáveis; Fundação Leonardo DiCaprio, criada em 1998, dá apoio a uma série de projetos ambientais
Fundação de caridade do ator Leonardo DiCaprio vai devolver presentes ou doações feitas para ele e para os seus empreendimentos se for constatado que eles vieram do fundo malaio 1MDB, que está sendo investigado por alegações de lavagem de dinheiro, DiCaprio afirmou que estava cooperando com as autoridades dos Estados Unidos para determinar se recursos haviam vindo de fontes questionáveis; Fundação Leonardo DiCaprio, criada em 1998, dá apoio a uma série de projetos ambientais (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - A fundação de caridade de Leonardo DiCaprio, ator ganhador do Oscar, vai devolver presentes ou doações feitas para ele e para os seus empreendimentos se for constatado que eles vieram do fundo malaio 1MDB, que está sendo investigado por alegações de lavagem de dinheiro, disseram os representantes do ator nesta terça-feira.

Nos seus primeiros comentários sobre a investigação internacional sobre o fundo, DiCaprio afirmou que estava cooperando com as autoridades dos Estados Unidos para determinar se recursos haviam vindo de fontes questionáveis, de acordo com o comunicado.

Em julho, uma companhia de produção de Hollywood foi acusada num processo civil nos Estados Unidos de usar 100 milhões de dólares que promotores afirmaram que haviam sido desviados do fundo 1MDB para financiar o filme de Di Caprio "O Lobo de Wall Street" (2013), o qual ele estrelou.

Em comunicado nesta terça, representantes do ator declararam que ele tomou conhecimento da investigação por intermédio da imprensa em julho.

"Os seus representantes imediatamente contataram o Departamento de Justiça para determinar se ele ou a sua fundação, a Fundação Leonardo DiCaprio, já receberam algum presente ou doação de caridade diretamente ou indiretamente ligada a essas partes e, se sim, retornar esses presentes e essas doações o quanto antes", disse o comunicado.

"Todo contato foi iniciado por Di Caprio e a sua fundação", afirmou.

A companhia de produção, a Red Granite Pictures, diz que, de acordo com o seu conhecimento, nenhum dinheiro recebido foi ilegítimo, e que não havia feito nada errado.

A Fundação Leonardo DiCaprio, criada em 1998, dá apoio a uma série de projetos ambientais.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247