J.K. Rowling vira alvo de críticas depois de defender mulher que criticou identidade de gênero

A escritora britânica, autora da saga Harry Potter, chegou a ser acusada de transfobia por defender Maya Forstater, uma mulher demitida de seu emprego após publicar, no Twitter, que "homens não podem se transformar em mulheres"

(Foto: CARLO ALLEGRI/REUTERS)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A escritora britânica J.K. Rowling, autora da série Harry Potter, foi alvo de críticas nas redes sociais nesta quinta-feira 19 por defender uma mulher que criticou a identidade de gênero. Seu nome é o mais comentado no Twitter por conta da polêmica.

J.K. Rowling chegou a ser acusada de transfobia por defender Maya Forstater, uma pesquisadora inglesa que foi demitida de seu emprego - uma ONG que atua no combate à pobreza - após publicar, no Twitter, que "homens não podem se transformar em mulheres". 

A mulher foi à Justiça pedir seu emprego de volta, mas teve a ação rejeitada pelo juiz. O caso teve bastante repercussão na Inglaterra.

Rownlin postou em sua rede social: "Vista-se como quiser, chame-se do que gostar, durma com qualquer adulto que consinsta e queira você. Viva sua melhor vida em paz e segurança. Mas forçar mulheres a deixarem seus trabalhos por afirmarem que sexo é real?". A mensagem estava acompanhada das hashtags #IStandWithMaya (Eu apoio a Maya) e #ThisIsNotaDrill (Isso não é uma brincadeira).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247