“O Brasil não pode ser roubado de nós”, diz poeta Eucanaã Ferraz

O poeta e professor de literatura Eucanaâ Ferraz falou à TV 247 sobre a importância da liberdade. “A liberdade é a espinha, o eixo de qualquer arte. Isso é perigoso porque não é falar sobre a liberdade, é ser livre"

Eucanaã Ferraz
Eucanaã Ferraz
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os regimes autoritários perseguem os artistas e os poetas porque estes lidam com uma coisa essencial que é a liberdade”, afirmou o poeta e professor de literatura Eucanaã Ferraz em entrevista à Estação Sabiá, na TV 247. “A liberdade é a espinha, o eixo de qualquer arte. Isso é perigoso porque não é falar sobre a liberdade, é ser livre. A obra de arte é a liberdade em ação".

Eucanaã falou da importância da arte e da poesia para resistir ao mundo sombrio que estamos enfrentando e como elemento de humanização. 

“É a linguagem que te faz humana, que te devolve a dignidade. Isso não pode ser esquecido. A melhor maneira de atravessar esse momento duro e sombrio é lembrar do que nós somos. E isso passa substancialmente pela arte e pela cultura. E lembrar: esse é o país do Drummond, do Caetano Veloso, Chico Buarque,  Fernanda Montenegro, Guimarães Rosa, Ligia Clark, Joaquim Pedro. Aí vai para trás, tem Aleijadinho. Tem os meninos do rap, na frente. Tem samba! Isso não pertence a ninguém. Pertence ao Brasil. E o Brasil pertence aos brasileiros. O Brasil não pode ser roubado de nós".

Inscreva-se na TV 247 e assista à entrevista na íntegra:

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247