Projeção nas paredes dos prédios de São Paulo faz crítica ao momento político

Exposição virtual acontecerá na noite desta terça-feira (4) e terá a participação de diversos artistas, como os chargistas Aroeira e Laerte, o escultor Israel Kislansky e o grafiteiro Bonga

(Foto: Cau Gomez)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Paredes de prédios transformarão a cidade de São Paulo em uma gigantesca mostra de artes visuais na noite desta terça-feira (4). É o lançamento da mostra “A Noite do Brasil”, que utilizará pontos de grande visibilidade na capital paulista, como Vale do Anhangabaú e Consolação, para passar uma mensagem crítica ao atual momento político do País. 

As projeções virtuais de chargistas e grafiteiros brasileiros acontecerão nas empenas (paredes cegas) de alguns edifícios da cidade. Cerca de cem pessoas - entre artistas visuais e profissionais que trabalham com projetores de longo alcance - farão parte da mostra, que terá outras exibições, em outras datas e cidades. 

Segundo os organizadores -  uma associação entre o grupo “Projetemos” e vários artistas, as mostras virtuais terão, no máximo, uma hora de duração. Os artistas convidados e selecionados para o lançamento, além de Elifas Andreato e Enio Squeff, são o escultor Israel Kislansky, os chargistas Aroeira, Laerte, Cau Gomez,  Brum, Carol Cospe Fogo, Gilmar e o grafiteiro Bonga. Eles pretendem inaugurar um movimento e uma espécie de procedimento estético que tenha continuidade, consolide uma relação longa entre artistas e projecionistas e resulte em novos desdobramentos.

O dia 4 de maio marca o primeiro ano da morte do cronista, compositor e letrista Aldir Blanc, e tem como homenageado especial o sociólogo Betinho (Hebert José de Souza). A mostra alude ao conhecido samba “O Bêbado e a Equilibrista”, de Aldir Blanc e João Bosco. O evento será simultaneamente estendido à internet e poderá contar com a participação de projecionistas de várias cidades brasileiras.

A ideia nasceu numa conversa entre Elifas Andreato, Enio Squeff, Crau da Ilha e Aroeira, a partir do princípio de que, se o povo não pode ir aos salões de arte, as manifestações da arte irão ao povo.

A lista de participantes de “A Noite do Brasil” não está encerrada. Os próximos artistas e projecionistas – inclusive de outros países – que quiserem participar, numa segunda fase, deverão preencher o formulário e enviar suas obras neste link.

A partir disso, os trabalhos passarão por uma nova curadoria que marcará a data da próxima versão da mostra. Para o grupo “Projetemos”, as projeções poderão ser feitas de 15 em 15 dias.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email