Acordo do Mercosul com a União Europeia deve sair em 2 anos, diz Serra

Países do Mercosul, com exceção da Venezuela, aprovaram declaração conjunta visando destravar um acordo comercial entre o bloco econômico e a União Europeia; "Aprovamos uma declaração que faz uma exortação à União Europeia para que prossiga, que dê mais agilidade de negociação com o Mercosul", disse o ministro das Relações Exteriores, José Serra; "Mas é algo para um ano e meio ou dois anos", destacou

jose serra
jose serra (Foto: Paulo Emílio)

247 - Países do Mercosul, com exceção da Venezuela, aprovaram declaração conjunta visando destravar um acordo comercial entre o bloco econômico e a União Europeia. De acordo com o ministro das Relações Exteriores do Brasil, José Serra, a expectativa é que o acordo saia do papel dentro de dois anos.

"Aprovamos uma declaração que faz uma exortação à União Europeia para que prossiga, que dê mais agilidade de negociação com o Mercosul", disse Serra. É a nossa vontade e a nossa disposição. Existem resistências na UE por causa de mobilizações que eu diria protecionistas em alguns países. Mas a Espanha, Portugal, Suécia, Itália estão amplamente a favor. Eu confio que eles consigam maioria para acelerar o processo. Queremos acelerar (as negociações entre os dois grupos em outubro). Mas é algo para um ano e meio ou dois anos", pontuou.

Serra lembrou que na semana passada os países membros do Mercosul ratificaram a declaração que a administração do bloco comercial deve ser realizada por uma comissão dos países e não pela Venezuela, que deveria assumir a presidência rotatória. "O encontro foi convocado pela Argentina sobre aquela nota. Isso (o fato da Venezuela assumir o comando do Mercosul) nem foi posto. Não chegou a ser cogitado Não se falou sobre Venezuela, o que se falou foi o desejo de não ficar com o assunto da Venezuela pela frente", observou.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247