Americanas consegue reverter bloqueio de R$ 1,2 bilhão feito pelo BTG Pactual

Segundo o desembargador Flávio Horta Fernandes, com a aceitação do pedido de recuperação judicial da Americanas, não faz mais sentido que o BTG retenha o dinheiro

www.brasil247.com -
(Foto: Divulgação/Americanas)


Por Rikardy Tooge, InfoMoney - A Americanas (AMER3) conseguiu reverter na Justiça nesta terça-feira (24) um bloqueio de R$ 1,2 bilhão que o BTG Pactual (BPAC11) havia obtido sobre recursos da varejistas que estavam sob custódia do banco.

De acordo com o desembargador Flávio Horta Fernandes, com a aceitação do pedido de recuperação judicial da Americanas, não faz mais sentido que o BTG retenha os recursos.

O magistrado sinaliza que os recursos só poderão ser utilizados para a atividade fim e sob direta gestão dos administradores judiciais da varejista. “Deverá o Administrador Judicial comprovar ao Juízo a utilização dos recursos com destinação exclusiva ao fluxo de caixa da atividade empresarial, sob pena de responsabilidade criminal”, acrescentou Fernandes.

A decisão em favor do banco ocorreu no último dia 18 de janeiro e foi um dos estopins para que a Americanas acelerasse seu pedido de recuperação judicial. Os bloqueios efetuados por BTG, Bradesco (BBDC4) drenaram mais de R$ 3 bilhões do caixa da varejista, que obteve aval da Justiça para a RJ na última quinta-feira.

À época do pedido de bloqueio, o BTG Pactual acusou a Americanas de “fraude” contábil em função do rombo de R$ 20 bilhões encontrado no balanço. A varejista precisou pedir a recuperação judicial depois que viu sua endividamento chegar a R$ 43 bilhões.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247