Após altas recordes, Petrobras aprova revisão do preço do gás de cozinha

Petrobras informou que aprovou a revisão de política de preços do GLP residencial, comercializado em botijões, o chamado gás de cozinha; conforme a estatal , foram definidos novos critérios para reajustes em GLP residencial e regra de transição para 2018, que reduzirá o preço do produto nas refinarias em 5% a partir de sexta-feira (20); no ano passado, estatal comandada por Pedro Parente elevou o preço do botijão para o maior patamar em 15 anos, obrigando muitos brasileiros a usarem lenha ou álcool para cozinhar

Petrobras informou que aprovou a revisão de política de preços do GLP residencial, comercializado em botijões, o chamado gás de cozinha; conforme a estatal , foram definidos novos critérios para reajustes em GLP residencial e regra de transição para 2018, que reduzirá o preço do produto nas refinarias em 5% a partir de sexta-feira (20); no ano passado, estatal comandada por Pedro Parente elevou o preço do botijão para o maior patamar em 15 anos, obrigando muitos brasileiros a usarem lenha ou álcool para cozinhar
Petrobras informou que aprovou a revisão de política de preços do GLP residencial, comercializado em botijões, o chamado gás de cozinha; conforme a estatal , foram definidos novos critérios para reajustes em GLP residencial e regra de transição para 2018, que reduzirá o preço do produto nas refinarias em 5% a partir de sexta-feira (20); no ano passado, estatal comandada por Pedro Parente elevou o preço do botijão para o maior patamar em 15 anos, obrigando muitos brasileiros a usarem lenha ou álcool para cozinhar (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - A Petrobras informou que sua diretoria executiva aprovou a revisão de política de preços do GLP residencial, comercializado em botijões, o chamado gás de cozinha, de acordo com fato relevante divulgado ao mercado nesta quinta-feira .

Conforme a estatal, foram definidos novos critérios para reajustes em GLP residencial e regra de transição para 2018, que reduzirá o preço do produto nas refinarias em 5 por cento a partir de sexta-feira.

"O objetivo, conforme já anunciado, foi suavizar os repasses da volatilidade dos preços ocorridos no mercado internacional para o preço doméstico", destacou a Petrobras.

Por José Roberto Gomes

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247