Armínio Fraga diz não considerar cargo em governo Temer

Ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga tem sido cogitado para chefiar a equipe econômica em um eventual governo liderado pelo vice-presidente Michel Temer, em caso de impeachment de Dilma; em palestra em evento da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), ele disse não pensar "neste momento" em trabalhar em um possível futuro governo que assuma o país em caso de impeachment

Ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga tem sido cogitado para chefiar a equipe econômica em um eventual governo liderado pelo vice-presidente Michel Temer, em caso de impeachment de Dilma; em palestra em evento da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), ele disse não pensar "neste momento" em trabalhar em um possível futuro governo que assuma o país em caso de impeachment
Ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga tem sido cogitado para chefiar a equipe econômica em um eventual governo liderado pelo vice-presidente Michel Temer, em caso de impeachment de Dilma; em palestra em evento da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), ele disse não pensar "neste momento" em trabalhar em um possível futuro governo que assuma o país em caso de impeachment (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Da Agência Reuters

O ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga disse nesta terça-feira (12) não pensar "neste momento" em trabalhar em um possível futuro governo que assuma o país em caso de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Fraga, que deu a declaração durante palestra em evento da Abecip (Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança), tem sido cogitado para chefiar a equipe econômica em um eventual governo liderado pelo vice-presidente Michel Temer, em caso de impeachment de Dilma.

Fraga, que foi presidente do BC no segundo governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, teria sido o ministro da Fazenda caso o candidato tucano Aécio Neves tivesse ganho as eleições presidenciais em 2014.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247