Azul fecha acordo com pilotos e comissários para reduzir jornada e salários

O Sindicato Nacional dos Aeronautas afirmou que os tripulantes associados da Azul aprovaram em assembleias em 23 e 24 de junho as três propostas de acordo apresentadas pela companhia, com início em 1º de julho

Passageiros usam máscara em frente a galpão da Azul: setor aéreo é um dos mais vulneráveis a impactos da pandemia
Passageiros usam máscara em frente a galpão da Azul: setor aéreo é um dos mais vulneráveis a impactos da pandemia (Foto: Rahel Patrasso/Reuters)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - A Azul acertou acordo com sindicatos de pilotos e comissários que aprovaram em assembleias redução de jornada de trabalho e salários em meio à crise causada pela pandemia de Covid-19.

“O acordo tem duração de 18 meses, e permite à companhia ter total flexibilidade em termos de custos de pessoal à medida em que retoma sua malha de acordo com a recuperação da demanda’, afirmou a companhia aérea.

“Esse contrato nos permite manter empregos e, ao mesmo tempo, reduzir custos e preservar caixa”, afirmou John Rodgerson, presidente-executivo da Azul, em comunicado.

O Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) afirmou que os tripulantes associados da Azul aprovaram em assembleias em 23 e 24 de junho as três propostas de acordo apresentadas pela companhia, com início em 1º de julho.

“Ressaltamos que a contrapartida dos acordos é a garantia de emprego, ficando vedada qualquer demissão sem justa causa durante o período de vigência” dos acordos, afirmou o SNA.

A Gol também fechou no começo do mês acordo com pilotos e comissários para flexibilizar jornada e salários até 2021.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247