Banco do BTG paga US$ 211 mi em acordo por sonegação nos EUA

Adquirido pelo grupo brasileiro de André Esteves em 2014, banco suíço BSI,  fechou um acordo com o Departamento de Justiça dos EUA para encerrar uma investigação sobre sonegação de impostos; conclusão da compra pelo BTG estava condicionada a este acerto 

Adquirido pelo grupo brasileiro de André Esteves em 2014, banco suíço BSI,  fechou um acordo com o Departamento de Justiça dos EUA para encerrar uma investigação sobre sonegação de impostos; conclusão da compra pelo BTG estava condicionada a este acerto 
Adquirido pelo grupo brasileiro de André Esteves em 2014, banco suíço BSI,  fechou um acordo com o Departamento de Justiça dos EUA para encerrar uma investigação sobre sonegação de impostos; conclusão da compra pelo BTG estava condicionada a este acerto  (Foto: Roberta Namour)

247 - O banco suíço BSI fez um acordo no valor de US$ 211 milhões com o Departamento de Justiça dos EUA para encerrar uma investigação sobre sonegação de impostos.

A instituição foi comprada em 2014 pelo brasileiro BTG Pactual, por 1,5 bilhão de francos suíços (US$ 1,7 bilhão) em dinheiro e ações.

Segundo o ‘Financial Times’, pelo acordo, o BSI fornecerá informações sobre algumas das 3 mil contas ativas que mantinha nos EUA depois de 2008, quando a Justiça começou a investigar bancos suíços que teriam ajudado seus clientes a sonegarem impostos.

A conclusão da compra pelo BTG estava condicionada a este acerto.

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247