Barusco deixou bomba-relógio no setor privado

Empresa Sete Brasil, que é controlada pelo banqueiro André Esteves e foi operada por Pedro Barusco, o ex-gerente da Petrobras que irá devolver US$ 97 milhões em propinas, já desembolsou US$ 6,5 bilhões para a produção de sondas no Brasil, mas muitos projetos estão atrasados; empresa enfrenta sérias dificuldades financeiras

Empresa Sete Brasil, que é controlada pelo banqueiro André Esteves e foi operada por Pedro Barusco, o ex-gerente da Petrobras que irá devolver US$ 97 milhões em propinas, já desembolsou US$ 6,5 bilhões para a produção de sondas no Brasil, mas muitos projetos estão atrasados; empresa enfrenta sérias dificuldades financeiras
Empresa Sete Brasil, que é controlada pelo banqueiro André Esteves e foi operada por Pedro Barusco, o ex-gerente da Petrobras que irá devolver US$ 97 milhões em propinas, já desembolsou US$ 6,5 bilhões para a produção de sondas no Brasil, mas muitos projetos estão atrasados; empresa enfrenta sérias dificuldades financeiras (Foto: Leonardo Attuch)

 

247 - Reportagem dos jornalistas Bruno Rosa e Ramona Ordoñez, publicada nesta terça-feira no jornal O Globo (leia aqui), revela que o ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, que recebeu cerca de US$ 97 milhões em propinas nos últimos 18 anos, armou uma bomba-relógio também no setor-privado (ou paraestatal).

A Sete Brasil, uma empresa concebida por ele e controlada pelo banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, embora capitalizada por fundos de pensão estatais, já pagou US$ 6,5 bilhões (cerca de R$ 16,2 bilhões) a estaleiros nacionais, contratados para produzir sondas de perfuração para a Petrobras. No entanto, segundo a reportagem, muitas obras ainda não fora nem iniciadas.

Segundo um documento da Sete Brasil, ao qual a reportagem teve acesso, a empresa tem contrato com a Petrobras para afretar 28 sondas por até 20 anos a um custo de US$ 87 bilhões (R$ 217 bilhões).

No entanto, preocupada com as repercussões da Operação Lava Jato, a empresa abriu uma auditoria para apurar tudo o que foi feito por Barusco. Entre as empreiteiras que receberam recursos da companhia, estão empresas como Odebrecht, Queiroz Galvão e Camargo Corrêa.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247