Belluzzo: “sua casa não coleta impostos nem imprime dinheiro”

"Por rádio, televisão e jornal as pessoas são 'informadas' que precisam se sacrificar, aceitar cortes nos gastos sociais e menos direitos e benefícios trabalhistas, ou encarar a destruição da economia - tudo em nome da ciência econômica", diz o economista Luiz Gonzaga Belluzzo; "Essa obscura teoria valida, com sua autoridade, um grande equívoco econômico que soa como senso comum: a noção de que o orçamento público se assemelha à economia doméstica. Sua casa não coleta impostos e não imprime dinheiro", dispara

Luiz Gonzaga Belluzzo
Luiz Gonzaga Belluzzo (Foto: Paulo Emílio)

247 - "Por rádio, televisão e jornal as pessoas são 'informadas' que precisam se sacrificar, aceitar cortes nos gastos sociais e menos direitos e benefícios trabalhistas, ou encarar a destruição da economia - tudo em nome da ciência econômica", escreve o economista Luiz Gonzaga Belluzzo, em Carta Capital.

"O ajuste transformou-se em uma ferramenta para justificar cortes seletivos. Até mesmo os termos usados pelos economistas carregam aura de respeito, que desvia atenção e questionamentos, criando barreiras entre o mundo individual e político, minando a participação democrática. Essa obscura teoria valida, com sua autoridade, um grande equívoco econômico que soa como senso comum: a noção de que o orçamento público se assemelha à economia doméstica. Sua casa não coleta impostos e não imprime dinheiro, mas mesmo assim políticos e formuladores reiteram essa máxima, que se presta a oprimir as pessoas comuns".

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247