Bolsonaro admite “conversar” com Guedes sobre recriação de CPMF

Jair Bolsonaro muda o discurso e já admite que o governo cogita a recriação de um novo imposto nos moldes da extinta CPMF. “Vou ouvir a opinião dele [Paulo Guedes]", disse Bolsonaro. Guedes confirmou ontem a intenção de criar o imposto

Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes.
Jair Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes. (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

247 - Jair Bolsonaro admitiu nesta quinta-feira (21) que cogita a possibilidade de criação de um novo imposto nos moldes da extinta CPMF. Ele diz, no entanto, que irá conversar com o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o assunto, mas que não pretende instituir esse tributo sobre movimentações financeiras.

"Vou ouvir a opinião dele. Se desburocratizar muita coisa, diminuir esse cipoal de impostos, essa burocracia enorme, eu estou disposto a conversar. Não pretendo, falei que não pretendo recriar a CPMF", disse Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada

Guedes já havia anunciado a recriação, apesar de Bolsonaro afirmar nas últimas semanas que não pretende criar o novo imposto. A Contribuição Social sobre Transações e Pagamentos (CSTP), como foi batizado o novo imposto, deverá ter uma alíquota de 0,22%

O discurso mudou e, agora, Bolsonaro admite conversar sobre. Bolsonaro disse que vai evitar conversar com a imprensa sobre o assunto alegando que todos os dias os veículos dizem que ele “recua” de falas anteriores. “Não sei. Eu evito falar com vocês porque vocês falam que eu recuo: ‘O tempo todo ele recuou'”, afirmou irritado.

Com informações do jornal O Globo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247