Bolsonaro deve reanalisar acordo da Embraer com a Boeing

O presidente Jair Bolsonaro deve reanalisar o acordo de fusão da Embraer com a Boeing, antes de bater o martelo para aprovar a medida na assembleia de acionistas marcada para a próxima terça-feira (25); o chefe do Planato recebeu em seu gabinete um relatório que aponta questões “sensíveis” sobre o negócio; o valor considerado para toda a divisão de aviação comercial aumentou de US$ 4,75 bilhões para US$ 5,26 bilhões

Bolsonaro deve reanalisar acordo da Embraer com a Boeing
Bolsonaro deve reanalisar acordo da Embraer com a Boeing (Foto: Esq.: Antonio Cruz - ABR)

247 - O presidente Jair Bolsonaro deve reanalisar o acordo de fusão da Embraer com a Boeing, antes de bater o martelo para aprovar a medida na assembleia de acionistas marcada para a próxima terça-feira (25).

Segundo informação do site O Antagonista, o chefe do Planato recebeu em seu gabinete um relatório que aponta questões “sensíveis” sobre o negócio.

Pelo acordo, na qual a Boeing teria 80% e a Embraer, 20%. Caberia à Boeing a atividade comercial, e as relacionadas a aeronaves para segurança nacional e jatos executivos continuariam somente com a Embraer.

Em dezembro, o valor considerado para toda a divisão de aviação comercial aumentou de US$ 4,75 bilhões para US$ 5,26 bilhões. 

Conheça a TV 247

Mais de Economia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247