Bradesco estimula conexões no empreendedorismo feminino

Com o público feminino à frente de 48% dos negócios abertos recentemente no Brasil, duas mil mulheres participaram esta semana do Bradesco Women #MulheresPraFrente, em São Paulo, marcado pelo mote “não estamos sozinhas”; a ideia central do evento foi a de inspirar mulheres empreendedoras a persistirem com seus projetos e a criarem conexões mútuas

Bradesco estimula conexões no empreendedorismo feminino

Por Marco Damiani, no BR2Pontos - Atento ao público feminino, que já está à frente de 48% dos negócios abertos recentemente no Brasil, o Bradesco buscou conquistar território com um de grandes dimensões mesmo para a escala tradicional do mercado financeiro. Nada menos que duas mil mulheres participaram esta semana do Bradesco Women #MulheresPraFrente, em São Paulo, marcado pelo mote “não estamos sozinhas”. De perfis econômicos diferentes entre si, as clientes participantes se inscreveram pela internet após campanhas específicas sobre a iniciativa. O número de participantes mostrou que a mensagem chegou ao destino. A ideia central do evento foi a de inspirar mulheres empreendedoras a persistirem com seus projetos e a criarem conexões mútuas, de modo a formar uma rede de apoio aos negócios.

O movimento não é apenas uma ação de marketing. O Bradesco aderiu aos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs), e ao movimento HeForShe (Eles por Elas), que promove ações de solidariedade dos homens em relação à equidade de gênero, ambas iniciativas da ONU Mulheres. Nas palavras do presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, presente ao encontro, este é um movimento sem volta. “Vivemos uma jornada de transição para um novo cenário, no qual as mulheres adquirem um papel protagonista, e todas as empresas têm uma lição de casa a fazer no que diz respeito a dar contornos à diversidade”.

O evento contou com dois painéis, um comportamental e outro voltado a negócios. O primeiro, conduzido pela jornalista Ana Paula Padrão, contou com a participação de Alexandra Loras, fundadora do Fórum Protagonismo Feminino, embaixadora da Afroeducação e ex-consulesa da França em São Paulo; Margareth Goldenberg, psicóloga e psicopedagoga especialista em investimento social privado, diversidade e equidade de gênero, além de gestora do Movimento Mulher 360; Janete Vaz, cofundadora e presidente do conselho de administração do grupo Sabin (eleita uma das mulheres mais poderosas do Brasil pela revista Forbes); e Paulo Rogério, publicitário e um dos principais especialistas no Brasil em diversidade racial na comunicação.

O segundo painel, focado em histórias de sucesso, foi mediado pela jornalista Cris Bartis, cofundadora do podcast “Mamilos”, com as convidadas: Gabryella Correa, criadora do LadyDriver, o primeiro e maior aplicativo de transporte para mulheres da América Latina (40 mil motoristas cadastradas em São Paulo e mais de um milhão de downloads); Paola Carosella, empresária, cozinheira, apresentadora de TV e diretora do projeto Cozinha e Voz (com a ONU e OIT); Ana Paula Xongani, empresária de moda afro-brasileira e criadora de conteúdo para marcas e redes próprias; além de Fernando Honorato, economista e diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos do Bradesco.

O evento teve ainda apresentações da economista Ellen Regina Steter, que falou do cenário macroeconômico, e da gerente de projetos da ONU Mulheres no Brasil, Adriana Carvalho, que abordou as ações da agência para a equidade de gênero.

A diretora executiva Glaucimar Peticov, responsável pela realização do Bradesco Women, enfatiza o processo de envolvimento de toda a corporação com o tema. “Tivemos no Bradesco um número cada vez maior de mulheres ascendendo em cargos de alta responsabilidade, reconhecemos na prática o potencial diversidade e  sabemos que quanto mais nós pudermos apoiar e criar uma rede que fortaleça este posicionamento  mais acolhedor será esse processo”, afirma Glaucimar, lembrando também que, na ponta, o Banco vem realizando um trabalho específico com os gerentes da rede de agências, para que desempenhem um papel de maior envolvimento junto às clientes empreendedoras, seja como consultores financeiros ou mentores, auxiliando-as em suas dúvidas e necessidades.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

247 faz apelo por debate responsável na internet

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247