Brasil registra pior fluxo cambial para junho desde 1982

Em junho deste ano, US$ 8,286 bilhões saíram a mais do Brasil do que entraram no câmbio contratado; é a pior cifra desde que o Banco Central (BC) começou a coletar os dados, em 1982; o fluxo cambial considera não apenas as entradas e saídas de dólares do país, mas também contabiliza saldos contratados estabelecidos por contratos

Agência Sputnik - Em junho deste ano, US$ 8,286 bilhões saíram a mais do Brasil do que entraram no câmbio contratado. É a pior cifra desde que o Banco Central (BC) começou a coletar os dados, em 1982.

O fluxo cambial considera não apenas as entradas e saídas de dólares do país, mas também contabiliza saldos contratados estabelecidos por contratos. Os números e o recorde foram informados pela Agência Brasil. 

Na última semana de junho, o fluxo cambial registrou fuga de US$ 8,994 bilhões.

O pesquisador sênior da área de Economia Aplicada da FGV/IBRE (Fundação Getúlio Vargas / Instituto Brasileiro de Economia) Lívio Ribeiro esclarece que a intensa movimentação nos últimos dias de junho pode ser explicada porque é quando empresas costumam fazer remessas de lucros e dividendos. 

Ele também nega que o fluxo cambial possa ser um termômetro da economia brasileira.

"Isso não é um sinal de que o investidor estrangeiro está fugindo da economia brasileira, ou que há uma diminuição de confiança na economia", diz Ribeiro à Sputnik. "Se tivéssemos observado um ótimo resultado de fluxo cambial para o mês, também seria uma informação única que não deveria ser utilizada para dizer que as perspectivas com a economia brasileira estariam melhorando."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247