Brasil vive risco de caos social, diz ex-banqueira

"A elite não está precificando corretamente o risco de caos social. A economia é uma ciência que se especializou em demasia e se distanciou muito da realidade", diz a economista Eduarda La Rocque, que foi sócia do BBM

RIO DE JANEIRO/RJ 12-09-2014 NACIONAL EDUARDA LA ROCQUE A presidente do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (IPP), Eduarda La Rocque FOTO INAE
RIO DE JANEIRO/RJ 12-09-2014 NACIONAL EDUARDA LA ROCQUE A presidente do Instituto Municipal de Urbanismo Pereira Passos (IPP), Eduarda La Rocque FOTO INAE (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – A economista Eduardo La Rocque, que foi sócia do banco BBM, avalia que a elite brasileira está desprezando o risco de caos social no Brasil.

"A elite não está precificando corretamente o risco de caos social. A economia é uma ciência que se especializou em demasia e se distanciou muito da realidade", disse ela, em entrevista ao jornalista Ítalo Nogueira.

"Numa época em que se precisa diminuir e redistribuir o bolo, a voz dos mais vulneráveis não se faz ouvir. Tínhamos que nos preparar para 2018, decidirmos quem vai pagar a conta, com um Legislativo mais representativo tanto no Rio como no governo federal", afirma ela, que também defende melhor distribuição de renda.

"Me orgulho de ter tido o Fernando Henrique e o Lula como presidentes. Perdi todo o respeito pelo PSDB quando ele votou contra a reforma tributária que a [ex-presidente] Dilma [Rousseff] apresentou. Vira uma polarização em que a honestidade intelectual se perdeu no debate", diz ainda a economista.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247