Caixa quer reduzir juros de financiamento imobiliário ainda em abril

"Estamos precificando. Ainda não concluímos. O mais breve vamos anunciar. Essa semana já não dá mais, mas ainda em abril nós queremos divulgar a nova taxa de juros da Caixa no crédito imobiliário", disse o presidente da instituição, Nelson Antônio de Souza; "Eu diria que a Caixa vai ter taxas compatíveis ao mercado. Eu não gosto muito de dizer que é menor. Nós só podemos botar banca se tivermos condições", afirmou

Brasília - O vice-presidente de Habitação da Caixa, Nelson Antônio de Souza, fala sobre a liberação do pagamento das cotas do PIS para pessoas com idade superior a 70 anos (José Cruz/Agência Brasil)
Brasília - O vice-presidente de Habitação da Caixa, Nelson Antônio de Souza, fala sobre a liberação do pagamento das cotas do PIS para pessoas com idade superior a 70 anos (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Paulo Emílio)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A Caixa Econômica Federal deverá reduzir os juros do crédito imobiliária ainda em abril; segundo o presidente da instituição, Nelson Antônio de Souza. "Estamos precificando. Ainda não concluímos. O mais breve vamos anunciar. Essa semana já não dá mais, mas ainda em abril nós queremos divulgar a nova taxa de juros da Caixa no crédito imobiliário", disse Souza ao Broadcast do Estadão.

"Eu diria que a Caixa vai ter taxas compatíveis ao mercado. Eu não gosto muito de dizer que é menor. Nós só podemos botar banca se tivermos condições", completou. Pesou na decisão, a mudança anunciada pelo Banco Central sobre os depósitos compulsórios que permitiu que a Caixa acompanhasse os bancos privados no corte dos juros imobiliários, iniciada no ano assada com a redução da taxa básica de juros (Selic).

Segundo Souza, a Caixa tem como meta financiar "650 mil unidades de habitação neste ano e estamos avaliando o que podemos fazer até para aumentá-la sem perder de vista o capital. Teremos de fazer escolhas dentro da ponderação de risco. Nosso foco é habitação". Leia a íntegra da entrevista. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247