Cesta básica comprometeu mais da metade da renda de quem ganha um salário mínimo

O custo da cesta básica para trabalhadores que ganham um salário mínimo também ficou acima de 60% em pelo menos seis capitais

Cesta básica
Cesta básica (Foto: Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A cesta básica consumiu mais da metade dos salários dos trabalhadores em 11 das 17 capitais pesquisadas em janeiro, de acordo com resultados divulgados nesta segunda-feira (11) pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). O salário mínimo brasileiro é de R$ 1.100.

O Dieese informou que a maior participação da cesta no salário mínimo foi registrada em São Paulo (SP), com 64,29%. O custo também ficou acima de 60% em Brasília (DF), Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ) e Vitória (ES).

As capitais que registraram participação abaixo da metade do salário mínimo foram Aracaju (SE), Belém (PA), João Pessoa (PB), Natal (RN), Recife (PE) e  Salvador (BA). A capital de Sergipe teve a menor porcentagem, de 44,31% da renda.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email