Dados do IBGE indicam recuo da economia

Indicadores de dezembro mostram que a economia brasileira encontra-se em queda e que não são boas as perspectivas para 2021

(Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)​ esta semana indicam a desaceleração da economia no fim do ano passado, refletindo as dificuldades criadas pela redução do auxílio emergencial.

Nesta quinta (11), o IBGE mostrou que o setor de serviços parou de crescer em dezembro, fechando o mês com recuo de 0,2%. O setor fechou 2020 com um volume de vendas 3,8% abaixo do verificado antes da pandemia.

O comércio teve queda ainda maior em dezembro, de 6,1%, o pior desempenho em duas décadas. Depois de um esforço para recompor estoques, a indústria também dá sinais de desaceleração.

Para Fábio Bentes, economista da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), ouvido pela Folha de S.Paulo, os resultados acendem uma luz amarela no setor produtivo.

Por sua vez, a economista Margarida Gutierrez, da Coppead/UFRJ, considera que as expectativas são muito ruins para este ano. 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email