De olho nas eleições, Bolsonaro promete reajuste a servidores, mas valor pode ser menor do que manda a lei

Governo Bolsonaro estuda maneiras driblar a legislação e não conceder o reajuste de 33,2% previsto para 2022 com base na variação do valor por aluno do Fundeb

www.brasil247.com - Jair Bolsonaro e sala de aula
Jair Bolsonaro e sala de aula (Foto: REUTERS/Adriano Machado | Pillar Pedreira/Agência Senado)


247 - De olho nas eleições deste ano e nos votos que pode conseguir, Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta quarta-feira (26) que concederá a professores um reajuste num valor próximo a 33%, de acordo com a Folha de S. Paulo.

Anualmente o Ministério da Educação anuncia um aumento salarial para a categoria. Neste ano, no entanto, o MEC avaliava barrar o reajuste previsto pela Lei do Piso do magistério.

"Eu vou seguir a lei. Governadores não querem o [reajuste de] 33%. Eu vou dar o máximo que a lei permite, que é próximo disso [33%], ok?", disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A legislação vincula o reajuste dos professores à variação do valor por aluno anual do Fundeb. Para 2022, portanto, o reajuste deve ser de 33,2% — elevando o salário de R$ 2.886,24 para R$ 3.845,34. O governo Bolsonaro, porém, estuda a edição de uma medida provisória para alterar as regras e diminuir o reajuste.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email