Depois da Galvão, OAS pedirá recuperação judicial

Um dos alvos da Lava Jato, o grupo controlado por Cesar Mata Pires também vai entrar com pedido de recuperação judicial que deve envolver cerca de R$ 8 bilhões; maior parte da dívida corresponde a holding e a construtora; mas o pleito à Justiça deve também incluir a OAS Defesa, OAS Energy, OAS Logística e OAS Empreendimentos); a Galvão Engenharia e a Galvão Participações já apresentaram o pedido à Justiça do Estado do Rio de Janeiro 

Um dos alvos da Lava Jato, o grupo controlado por Cesar Mata Pires também vai entrar com pedido de recuperação judicial que deve envolver cerca de R$ 8 bilhões; maior parte da dívida corresponde a holding e a construtora; mas o pleito à Justiça deve também incluir a OAS Defesa, OAS Energy, OAS Logística e OAS Empreendimentos); a Galvão Engenharia e a Galvão Participações já apresentaram o pedido à Justiça do Estado do Rio de Janeiro 
Um dos alvos da Lava Jato, o grupo controlado por Cesar Mata Pires também vai entrar com pedido de recuperação judicial que deve envolver cerca de R$ 8 bilhões; maior parte da dívida corresponde a holding e a construtora; mas o pleito à Justiça deve também incluir a OAS Defesa, OAS Energy, OAS Logística e OAS Empreendimentos); a Galvão Engenharia e a Galvão Participações já apresentaram o pedido à Justiça do Estado do Rio de Janeiro  (Foto: Roberta Namour)

247 – A OAS segue os passos da Galvão Engenharia e deve apresentar um pedido de recuperação judicial que deve envolver cerca de R$ 8 bilhões.

O grupo controlado por Cesar Mata Pires é um dos alvos da operação Lava Jato por envolvimento no esquema de corrupção da Petrobras.

A maior parte da dívida corresponde a holding e a construtora, mas o pleito à Justiça deve também incluir a OAS Defesa, OAS Energy, OAS Logística e OAS Empreendimentos).

Na última quarta-feira, dirigentes da Galvão entraram com o pedido de recuperação na Justiça do Rio de Janeiro. Eles alegam que a condição financeira foi agravada pela inadimplência de alguns de seus principais clientes, dentre os quais, a Petrobras.

Leia aqui reportagem de Renata Agostini sobre o assunto.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247