Dólar dispara mais de 1% ante o real após ataque dos EUA matar general iraniano

Dólar abriu em alta de mais de 1% contra o real nesta sexta-feira, indo acima de R$ 4,06 reais, acompanhando a tensão do mercado financeiro mundial após um ataque dos EUA matar um alto oficial iraniano e agravar as tensões geopolíticas no Oriente Médio

(Foto: REUTERS/Marcos Brindicci)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Reuters - O dólar abriu em alta de mais de 1% contra o real nesta sexta-feira, indo acima de 4,06 reais, acompanhando a força da moeda norte-americana no exterior após um ataque dos Estados Unidos matar um alto oficial iraniano e agravar as tensões geopolíticas no Oriente Médio.

Às 9:08, o dólar avançava 0,93%, a 4,0632 reais na venda.

No exterior, o clima era de ampla aversão ao risco, com o dólar ganhando em relação à maior parte das divisas arriscadas. O índice que mede a moeda dos EUA contra seis outras ganhava 0,24%.

Na sessão anterior, a moeda norte-americana fechou em alta de 0,32% contra o real, a 4,0258 reais na venda.

Neste pregão, o dólar futuro de maior liquidez operava em alta de 0,88%, a 4,066 reais.

Por Luana Maria Benedito

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247