Embaixador da China no Brasil cobra leilão justo no 5G

"A questão não é se a Huawei vai ganhar uma licitação ou não. O que está em jogo é se um país é capaz de estabelecer regras de mercado, com base em abertura, imparcialidade e não discriminação, para todas as empresas", diz o embaixador Yang Wanming

Yang Wanming
Yang Wanming (Foto: Brasil247/reprodução)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Os jornais chineses South China Morning Post e Caixin destacam declarações do embaixador no Brasil, Yang Wanming, à Bloomberg sobre o leilão do 5G. "China afirma que reputação do Brasil depende da decisão sobre 5G", manchetam os jornais.

"A questão não é se a Huawei vai ganhar uma licitação ou não. O que está em jogo é se um país é capaz de estabelecer regras de mercado, com base em abertura, imparcialidade e não discriminação, para todas as empresas", diz o embaixador. 

A informação é do jornalista Nelson de Sá na Folha de S.Paulo e coloca pressão no governo de Jair Bolsonaro, que tem demonstrado a intenção de favorecer a posição dos Estados Unidos, muito embora a China seja o maior parceiro econômico do Brasil.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247