Emergentes deveriam controlar capitais, diz estudo

Economias de mercado emergentes podem ser afetadas adversamente por amplas oscilações de investimentos e devem, portanto, desenvolver ferramentas para controlar fluxos de crédito, ou correm o risco de abdicar de qualquer política monetária independente

Economias de mercado emergentes podem ser afetadas adversamente por amplas oscilações de investimentos e devem, portanto, desenvolver ferramentas para controlar fluxos de crédito, ou correm o risco de abdicar de qualquer política monetária independente
Economias de mercado emergentes podem ser afetadas adversamente por amplas oscilações de investimentos e devem, portanto, desenvolver ferramentas para controlar fluxos de crédito, ou correm o risco de abdicar de qualquer política monetária independente (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

JACKSON HOLE, EUA, 24 Ago (Reuters) - Economias de mercado emergentes podem ser afetadas adversamente por amplas oscilações de investimentos e devem, portanto, desenvolver ferramentas para controlar fluxos de crédito, ou correm o risco de abdicar de qualquer política monetária independente.

Essa foi a conclusão de um estudo apresentado num simpósio de política monetária no Kansas City Federal Reserve, em Jackson Hole, o qual destacou o impacto mundial da política monetária não-convencional dos Estados Unidos e outros grandes bancos centrais.

Muitos países, incluindo Brasil e Índia, sofreram recentemente fortes vendas de sua moeda, ligadas em parte à perspectiva de que o Fed possa em breve reduzir o ritmo de seu estímulo monetário, de compra de títulos.

O estudo de Jackson Hole põe em evidência uma mudança no pensamento econômico convencional, que costumava promover o fluxo aberto de dinheiro entre os países, não importando as consequências.

"Políticas macroprudeciais são necessárias para restaurar a independência da política monetária para os países não-centrais", escreveu Helene Rey, professora da London Business School.

"Políticas monetárias independentes são possíveis se, e somente se, a conta capital é administrada, direta ou indiretamente, via políticas macroprudenciais", diz Rey.

(Reportagem de Pedro Nicolaci da Costa)

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email