Fazenda confirma prazo de 20 anos para teto de gastos

Governo apresentou ao Congresso uma PEC para limitar o aumento dos gastos públicos pela inflação do ano anterior, mas a eventual capitalização de estatais como Caixa Econômica, Banco do Brasil, Petrobras e Eletrobras estão entre as exceções da proposta; segundo o ministro Henrique Meirelles, o prazo da PEC, de 20 anos, é muito longo, por isso o governo considerou prudente colocar eventuais capitalizações de estatais como exceção à proposta de emenda

Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante entrevista à Reuters em Brasília 02/06/2016 REUTERS/Ueslei Marcelino
Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante entrevista à Reuters em Brasília 02/06/2016 REUTERS/Ueslei Marcelino (Foto: Gisele Federicce)

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou nesta quarta-feira que o governo do presidente interino Michel Temer não espera precisar capitalizar estatais no curto prazo.

O governo apresentou nesta quarta ao Congresso uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para limitar o aumento dos gastos públicos pela inflação do ano anterior, mas a eventual capitalização de estatais como Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Petrobras e Eletrobras estão entre as exceções da proposta.

Segundo Meirelles, o prazo da PEC, de 20 anos, é muito longo, por isso o governo considerou prudente colocar eventuais capitalizações de estatais como exceção à proposta de emenda.

(Reportagem de Alonso Soto)

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247